Núcleo de Estudos Ambientais


Utilização Multiusuário

O Plano de Gestão e Compartilhamento de Uso de Equipamentos Multiusuários do Núcleo de Estudos Ambientais foi elaborado buscando sempre melhorar os serviços prestados a comunidade a partir da plataforma para submissão de projetos e solicitações de análises. Esta plataforma faz com que o cadastro e o agendamento sejam mais rápidos e menos burocráticos. Somente são aceitas submissões de propostas de projetos ou solicitações de análises através deste mecanismo.

Veja abaixo um resumo dos passos para utilização do sistema.

Objetiva-se com este Plano de Gestão e Compartilhamento de Uso de Equipamentos a racionalização do tempo e uso do equipamento, procurando atender a demanda qualificada de forma adequada e dentro do estado da arte possibilitado pelos equipamentos multiusuários. O Plano de Gestão e Compartilhamento de Uso dos Laboratórios Multiusuários são constituídos das seguintes definições:

(1) Os Laboratórios Multiusuários, tipo Open Facility, são laboratórios instalados no Núcleo de Estudos Ambientais, da Universidade Estadual do Ceará, que irá disponibilizar a comunidade interna e externa da Universidade, inclusive no âmbito da Rede Agronano de Nanotecnologia, os equipamentos concedidos pela FINEP. Os laboratórios contam com equipe técnica especializada (técnico de nível superior) para a perfeita operação dos equipamentos solicitados e assistência técnica-científica aos usuários internos e externos.

(2) Os usuários dos equipamentos multiusuários compreendem como usuário o proponente da proposta de pesquisa e o usuário operador. Entende-se como usuário proponente: (a) pesquisadores doutores de Instituições de ensino e pesquisa, institutos e centros de pesquisa públicos; (b) pesquisadores doutores de instituições de ensino e pesquisa, institutos e centros de pesquisa privados, desde que o proponente da proposta de pesquisa comprove que o projeto de pesquisa vinculado a proposta é financiado por instituições públicas de fomento à pesquisa. Cabe ao usuário proponente apresentar a proposta de pesquisa a ser desenvolvida, bem como indicar os usuários operadores. Entende-se por usuário operador, pesquisadores doutores, alunos de pós-graduação e outros, indicados pelo usuário proponente para realização dos experimentos. O usuário proponente é o responsável e responde pelo usuário operador, como descrito no item (4) sobre a realização das medidas. O usuário proponente poderá atuar como usuário operador da proposta.

(3) Os projetos a serem desenvolvidos devem ser exclusivamente projetos de domínio público, realizados por equipes de instituições públicas de pesquisa/ensino ou instituições privadas de pesquisa/ensino com projeto financiado por instituições públicas de fomento.

(4) A submissão e análise das propostas para utilização da infraestrutura deve seguir o calendário de submissão, o cadastramento da proposta e o trâmite de análise da proposta. A submissão de proposta ocorre em processo de fluxo contínuo. O processo de submissão de Proposta de Pesquisa, exclusivamente online, compreende: i) cadastro do usuário (proponente e operador); (ii) submissão da proposta de pesquisa, a qual contempla como principais tópicos: detalhamento da proposta baseado no projeto de pesquisa; tipo de amostras a serem analisadas; descrição dos experimentos a serem realizados; tipo de preparação de amostra, tempo de equipamento pretendido; período disponível para a realização das medidas. A submissão da Proposta de Pesquisa é feita via mídia digital.

(5) A análise da proposta compreende: a viabilidade técnica e impacto da utilização da técnica solicitada para o desenvolvimento do projeto de pesquisa em desenvolvimento. A análise será realizada pelo Comitê Gestor, que emitirá um parecer para suportar sua decisão. O resultado da análise do Comitê Gestor será comunicado ao proponente da proposta, exclusivamente por mensagem eletrônica. Tanto os usuários internos ao Núcleo de Estudos Ambientais quanto externos devem seguir o procedimento de Submissão de Proposta para utilização do equipamento concedido, que subsidia o Relatório de Uso do Núcleo de Estudos Ambientais como demonstrativo documentado da intensidade de utilização por parte de usuários externos e da própria Instituição Sede.

(6) Quanto ao agendamento para a utilização do equipamento, os usuários internos e externos (após aprovação da proposta de utilização) fazem a solicitação de agendamento por meio do site, obedecidos os critérios de reserva e tempo de equipamento concedido, ambos definidos pelo Comitê Gestor quando da análise da proposta de pesquisa.

(7) A realização das medidas depende das condições de viabilização para a realização das mesmas e as responsabilidades. As medidas só poderão ser realizadas pelo operador cadastrado pelo proponente quando da submissão da proposta de pesquisa. Tal critério se aplica tanto aos usuários internos quanto externos ao Núcleo de Estudos Ambientais. As medidas são realizadas exclusivamente pelo operador indicado pelo proponente, o qual recebe suporte e treinamento para operação do equipamento do técnico responsável. Cabe ao proponente externo contemplado para utilização das facilidades do Núcleo de Estudos Ambientais todo o ônus financeiro para viabilizar a realização dos experimentos (transporte, hospedagem, alimentação, reagentes e vidrarias específicas). O Núcleo de Estudos Ambientais não fornece qualquer suporte financeiro ao usuário externo. O Núcleo disponibiliza o apoio logístico ao usuário com infraestrutura básica para a preparação de amostras: capela, pia, sistema de gases, vidraria e demais itens de suporte básico e de uso cotidiano. Cabe ao usuário a responsabilidade pelo uso correto dos equipamentos e manutenção das condições de ordem e organização da sala de equipamentos e do laboratório de apoio. Danos causados aos equipamentos por descuido, desleixo, uso inapropriado ou uso incorreto (após receber orientação do técnico responsável pelo equipamento) será de responsabilidade do proponente da proposta de pesquisa, o qual será notificado de sua responsabilidade quando do encaminhamento da concessão do uso do equipamento pelo Comitê Gestor.

(8) Os usuários devem apresentar como contrapartida: (i) expressar agradecimento a FINEP/NEA/Rede AgroNano em qualquer divulgação científica (congressos, artigos científicos e outros) que constem resultados obtidos utilizando as facilidades; (ii) comunicar ao Comitê Gestor, fornecendo a referência bibliográfica completa, de toda divulgação científica (congressos, artigos científicos e outros) que conste resultados obtidos utilizando as facilidades do Núcleo de Estudos Ambientais.